top of page

Ubatuba: Bailarino da Fundart é selecionado para a Escola do Teatro Bolshoi no Brasil


Após etapas físicas, psicológicas e artísticas, Leo Joaquim de Lima Ewald, 8 anos, está oficialmente entre os bailarinos selecionados para iniciarem os estudos de ballet clássico na Escola do Teatro Bolshoi no Brasil, com sede em Joinville, Santa Catarina, no ano de 2024.


Leo cursou ballet durante o ano de 2022 na Oficina de Dança Fundart, local onde recebeu os primeiros ensinamentos na dança e também o incentivo para sonhar.


A aprovação foi fruto do empenho do bailarino e do incentivo da coordenadora da Oficina de Dança Alessandra Penha que, durante mais de duas décadas, dedica-se ao ensino do ballet clássico em Ubatuba e foi responsável pela descoberta de bailarinos que brilham em palcos do mundo todo. “Acreditar no talento e ter expectativa de que cada aluno que me procura tem um sonho! Corresponder é estar aberta a executar possibilidades reais para que eles cheguem ao seu objetivo e no final ficar muito feliz com a realização!” destaca.

Pedro Alcantara, professor da Oficina de Dança e ex-bailarino da Escola do Teatro Bolshoi no Brasil, teve papel fundamental ao também reconhecer no Leo o talento necessário para seguir no mundo da dança. “Você tem toda a capacidade do mundo, basta se dedicar que você irá longe sempre. Vejo isso em você”. Disse, ao sugerir que o bailarino deveria participar das audições


A veia artística é de berço, tendo a maior inspiração sua mãe, Vanuire Mariane De Lima Ewald, que já foi bailarina profissional e sempre incentivou seus filhos a seguirem pelo mundo da dança e cultura. Segundo ela, o Leo está empolgado. “Ele diz que será o próximo Barishnikov”, conta a mãe fazendo referência a um dos bailarinos mais prestigiados do mundo.


A mãe disse também que está já está preparando seu filho emocionalmente para os desafios que o esperam quando iniciarem as aulas e essa nova fase artística. “Eu estou muito orgulhosa, porém por mais que eu queira que meu filho realize todos os seus sonhos, sei também das dificuldades que ele irá enfrentar, pois estudar no Bolshoi é algo que pode ser muito bom, mas por ser uma escola rígida também pode ser difícil emocionalmente se a criança não for madura o suficiente para enfrentar essa fase”, conclui.


Fonte: Secretaria de Comunicação/PMU

Foto: Divulgação/PMU

Comments


bottom of page