top of page

Prefeitura de Caraguá reforça abordagem de pessoas em situação de rua devido às baixas temperaturas


Com a proximidade da estação mais fria do ano e o período de baixas temperaturas principalmente nas madrugadas, a Prefeitura de Caraguatatuba, por meio da Secretaria de Desenvolvimento Social e Cidadania, intensificou a abordagem destinada ao atendimento da população adulta em situação de rua.


A Prefeitura de Caraguatatuba orienta que, ao deparar-se com pessoas em situação de rua, o cidadão ou entidade que deseja ajudar deve entrar em contato com as equipes de abordagem, que tomarão com as devidas providências.


O serviço especializado é ofertado de forma continuada. As equipes são compostas por educadores sociais que percorrem a cidade, de segunda a sexta-feira, das 8h às 23h, e aos sábados, domingos e feriados em horários alternados.


Em 2023, foram realizadas 4.078 abordagens com 1.078 acolhimentos (sendo 604 em Casas de Passagem e 474 em albergue).


A secretária de Desenvolvimento Social e Cidadania, Mariana Cestari, explica que a ação preventiva inicia muito antes do frio intenso. “O objetivo não é dar apenas o acolhimento, mas também, respeitar as condições de dignidade dos usuários, fortalecer os vínculos sociais, familiares e comunitários”, explicou.


O serviço de abordagem é realizado de segunda a sexta-feira, das 8h às 23h, e aos sábados, domingos e feriados em horários alternados (manhã/tarde). Durante o atendimento, os profissionais ofertam os serviços de acolhimento provisório, acompanhamento psicossocial, alimentação e retorno à cidade de origem, se necessário.


Somente em 2022, foram 6.180 abordagens e 2.707 acolhimentos de pessoas que são encaminhadas aos abrigos, onde recebem alimentação completa e banho garantindo sua dignidade. Todas são acompanhados pela equipe técnica.


Ao longo do acompanhamento social são realizados diversos encaminhamentos visando a reestrutura de vínculos sociais e familiares. Alguns recebem ainda acompanhamento técnico pelo Centro de Referência Especializado de Assistência Social (CREAS), no serviço do Programa de Atendimento Especializado a Família e Indivíduos (PAEFI).


Quando identificadas situações que envolvam dependência química, são realizadas as articulações junto à Secretaria de Saúde, através do CAPS AD e das comunidades terapêuticas existentes no município.


Segundo a Secretaria de Desenvolvimento Social, a maioria das pessoas abordadas pertence aos municípios vizinhos ou outros Estados como Rio de Janeiro e Minas Gerais.


Como ajudar


Ao deparar-se com pessoas em situação de rua, o cidadão ou entidade que deseja ajudar deve entrar em contato com as equipes de abordagem, que tomarão com as devidas providências.


O serviço especializado é ofertado de forma continuada. As equipes são compostas por educadores sociais que percorrem a cidade, de segunda a sexta-feira, das 8h às 23h, e aos sábados, domingos e feriados em horários alternados.


Quando a situação envolver brigas, ameaças, atos de vandalismo ou qualquer tipo de violência, a orientação é acionar imediatamente a Polícia Militar pelo 190.


Segue os locais e serviços oferecidos:


Centro de Acolhimento Popular Temporário Masculino Rua: Banco Itaú, 201, Porto Novo Telefone: (12) 3887-6287


Centro de Acolhimento Temporário Feminino e Famílias Rua: Antonio Francisco Peliciari 955, Cantagalo


CREAS (Centro de Referência Especializada de Assistência Social) Rua Senador Feijó, 165, Jardim Aruan Telefone: (12) 3886-2960


Fonte: Secretaria de Comunicação/PMC

Foto: Divulgação/PMC

Comments


bottom of page