top of page

Lula firma compromisso de trabalho entre Governo Estadual e Municipal para recuperar estragos



Nessa segunda-feira (20), o prefeito de São Sebastião, Felipe Augusto, recebeu o Presidente da república Luiz Inácio Lula da Silva, o Governador do Estado de São Paulo, Tarcisio de Freitas, Ministros e autoridades, para reunião junto ao Comitê de Gerenciamento de Crise, criado para tratar da catástrofe que acometeu a cidade na madrugada deste domingo (19), quando fortes chuvas assolaram o município, provocando vítimas fatais, desalojados e desabrigados. A cidade decretou Estado de Calamidade Pública.


O Presidente sobrevoou as áreas atingidas de São Sebastião, a cidade é uma das mais afetadas pelas fortes chuvas que acometeram o litoral de São Paulo no fim de semana. A comitiva presidencial contou com a participação de 13 ministros, incluindo Waldez Góes (Integração e do Desenvolvimento Regional), Paulo Pimenta (Secretaria de Comunicação Social), Márcio Macêdo (Secretaria-Geral da Presidência da República), Alexandre Padilha (Secretaria de Relações Institucionais), Jader Filho (Cidades), Renan Filho (Transportes), Márcio França (Portos e Aeroportos) e Ana Moser (Esporte).


“Posso garantir que meus ministros, governador, estarão dispostos a conversar para que a gente compartilhe e faça uma parceria para recuperar efetivamente, de verdade, o estrago causado pelas chuvas em São Sebastião”, disse Lula.


Ao prefeito Felipe Augusto, Lula afirmou que será preciso preparar as despesas que serão necessárias para a reconstrução das áreas afetadas da cidade. Lula destacou o investimento na construção de moradias para a população afetada em áreas seguras. Em sua fala, o presidente agradeceu a cooperação entre o Executivo Federal, Estadual e Municipal. “É uma demonstração específica de que é possível exercer a nossa função da democracia, mesmo quando pertencemos a partidos ou pensamentos ideológicos diferentes. O bem comum do povo é muito mais importante do que qualquer divergência que possamos ter”, declarou Lula.


Mais de 500 pessoas, entre servidores das forças de segurança e resgate do governo do estado de São Paulo, das Forças Armadas, da Polícia Federal, da prefeitura municipal de São Sebastião e voluntários, seguem empenhadas nas ações de resgate, salvamento e identificação das vítimas das fortes chuvas que atingiram o litoral Norte ao longo do fim de semana.


Até o momento, São Sebastião registrou 39 óbitos. Os temporais deixaram mais de 1.730 desalojados e 766 desabrigados, de acordo com o governo estadual. O governo do estado decretou situação de calamidade pública,em edição extra do Diário Oficial da União, para permitir imediatamente a primeira liberação de recursos e fazer frente às primeiras despesas. “Liberamos ontem 7 milhões de reais para os municípios, deslocamos para cá equipamentos e efetivo de maneira que a gente constituísse uma grande operação”, destacou o governador Tarcísio de Freitas.


O município de São Sebastião, principalmente na região da Costa Sul, foi o mais afetado pelos temporais. As regiões da Barra do Sahy e Juquehy estão isoladas em razão das quedas de barreiras ao longo da rodovia. Os serviços de água, luz e telefonia estão comprometidos.


“Estamos com bairros isolados. O foco neste momento, sob o comando do presidente Lula e do governador Tarcísio, é a busca por sobreviventes. Ainda que seja um clichê, onde há esperança há vida. Todos os homens mobilizados neste momento pelas buscas dentre os escombros”, afirmou o prefeito de São Sebastião.


Fonte: Departamento de Comunicação/PMSS

Foto: Divulgação/PMSS

Comments


bottom of page