top of page

Fundação Florestal assina termo de cooperação para gerenciamento das trilhas do Parque Estadual



A Prefeitura de São Sebastião, por meio das Secretarias de Turismo (SETUR) e Meio Ambiente (SEMAM), firmou, nesta quarta-feira (15), um termo de cooperação técnica com a Fundação para a Conservação e a Produção Florestal do Estado de São Paulo. O objetivo é implementar o Programa Municipal de Ordenamento de Visitação de Atrativos Naturais, por meio do gerenciamento compartilhado das trilhas do Parque Estadual Serra do Mar (PESM) – Núcleo São Sebastião.

O termo foi assinado pelo prefeito Felipe Augusto e pelo diretor executivo da Fundação Florestal, Rodrigo Levkovicz, no gabinete da Prefeitura. Estavam presentes o secretário de Meio Ambiente, Flávio Fernandes de Queiroz, a secretária adjunta de Turismo, Niuara Helena Leal Tedesco, e parte da equipe de fiscalização ambiental da Fundação Florestal.

O prefeito Felipe Augusto explicou que o termo de cooperação permite aos partícipes caminhar juntos, avançar no uso público e na reestruturação das trilhas e parcerias, visto que muitos munícipes precisam do parque para trabalhar com turismo. “Sempre iremos comungar dos mesmos objetivos: despertar a consciência e o respeito com a questão ambiental e aproveitar o potencial turístico, gerando renda e desenvolvimento da comunidade local, com o mínimo impacto ambiental”, diz.

No Parque Estadual - Núcleo São Sebastião existem sete trilhas com grande potencial turístico, três delas com o trabalho de estruturação concluído pela Prefeitura e Parque Estadual: Ribeirão de Itu, Rampa de voo e Trilha Rio das Pedras (Cambury). Nesses locais, foram implementadas pontes suspensas, pontes fixas, miradouros, corrimões e escadas, ampliando o potencial turístico e contribuindo para o desenvolvimento do turismo de aventura, ecoturismo e educação ambiental.

Integram o plano de trabalho em conjunto, com ações a partir de março, a complementação da trilha do mirante Maresias/Paúba; da Trilha das Sete Quedas, em Maresias; Trilha dos Poções e Trilha Água Branca, em Barra do Una; Sítio Arqueológico São Francisco; e Trilha da Praia Brava, em Boiçucanga. A previsão é que estejam finalizadas até o final do ano.

Além da estruturação dos locais, proporcionando mais atrativos e segurança durante as visitas, os trabalhos conjuntos também incluem a capacitação de monitores e a formalização de parcerias voltadas à promoção de atividades de educação ambiental, recreação em contato com a natureza e turismo ecológico, priorizando a comunidade local.


Fonte: Departamento de Comunicação/PMSS

Foto: Divulgação/PMSS

Comentarios


bottom of page