top of page

Disque Dengue atende 382 denúncias de focos do mosquito e Prefeitura reforça importância de eliminar


A Prefeitura de Caraguatatuba possui um canal de comunicação para atender denúncias da população sobre possíveis locais com foco do mosquito Aedes Aegypti, que transmite a dengue, zika ou chikungunya. Até o momento, foram registradas 382 denúncias.


Após receber as denúncias, as equipes de fiscalização de saúde pública vão até o local e verificam a situação. De imediato é feita orientação e vistoria e o morador é notificado a manter a limpeza e evitar criadouros.


Caso haja novamente denúncia do mesmo local, o proprietário recebe um auto de infração com prazo de 10 dias para regularizar o caso. Caso a situação persista, o imóvel é multado entre 50 a 1000 VRM, o valor pode ultrapassar R$ 4 mil. Em 2023, foram registrados 196 autos de infração, 125 multas, 54 advertências e 239 termos de orientações.


O coordenador do CCZ, Guilherme Garrido, explica que o objetivo da Prefeitura não é multar e sim conscientizar os moradores da importância da limpeza periódica, para manter a saúde daquela família e dos moradores que vivem ao redor.


Caraguatatuba registrou 550 casos de dengue e nenhum óbito até o mês de novembro deste ano. No mesmo período do ano passado foram 229 casos e nenhum óbito, um aumento de 140%.


A última Avaliação de Densidade Larvária obteve índice de 6,4%, colocando a cidade em situação de risco. A atenção foi para região centro-sul que registrou taxa de 9,1%, que compreende os bairros Caputera ao Jardim Aruan.


A Prefeitura tem feito sua parte com reforço das ações com vistorias e eliminação de criadouros em imóveis residenciais e comerciais da cidade, que registraram casos positivos, além de nebulização com inseticida. Além disso, agentes comunitários de saúde foram capacitados para orientar os moradores quanto à importância da limpeza e eliminação dos criadouros.


O secretário de saúde, Gustavo Boher, reforça a população que intensifique a limpeza, principalmente durante o verão, quando favorece o rápido desenvolvimento das larvas.

Caso haja suspeita de focos do mosquito em seu bairro ligue no Disque Dengue, nos telefones (12) 3887-6888 ou 156.


Fonte: Secretaria de Comunicação/PMC

Foto: DIvulgação/PMC

Comments


bottom of page