top of page

Centro de Controle de Zoonoses de São Sebastião disponibiliza vacinação gratuita contra a raiva


A Prefeitura de São Sebastião, por meio da Secretaria de Saúde (SESAU), mantém um ponto fixo de vacinação antirrábica (contra a raiva), para cães e gatos, na sede do Centro de Controle de Zoonoses (CCZ). A vacina é disponibilizada gratuitamente durante todo o ano.


Moradores que quiserem vacinar seus pets devem levá-los à Avenida Dario Leite Carrijo, 2.800 A, no bairro Jaraguá. A vacinação está disponível de segunda a quinta-feira, das 9h às 12h e das 13h às 16h. Não é necessário agendamento.


Em 2022, a equipe do CCZ vacinou 5.247 animais contra a raiva. Este ano, já foram aplicadas 2.400 doses de vacina antirrábica em cães e gatos.


A médica veterinária e chefe do Centro de Controle de Zoonoses, Marcella Christoff, conta que a Prefeitura está programando ações em quatro bairros do município, tendo em vista que as campanhas de vacinação antirrábica estão suspensas em todo o Estado de São Paulo desde 2019.


“Solicitamos ao Grupo de Vigilância Epidemiológica (GVE) que disponibilize doses extras para realizarmos ações pontuais, em locais estratégicos, por conta da extensão do município”, diz a veterinária.


As ações estão previstas para os bairros Itatinga, Boiçucanga, Maresias e Barra do Sahy, em datas a serem definidas.


Marcella explica que a vacinação contra a raiva deve ser feita anualmente em cães e gatos, a partir dos quatro meses de idade, para o controle da doença nos animais e, consequentemente, para a saúde da população humana.

Em casos de acidentes por mordedura ou arranhadura de cães e gatos, deve-se procurar imediatamente o atendimento médico para avaliação e monitoramento”, diz a veterinária.


Caso em São Paulo


Depois de 40 anos sem registrar casos de raiva canina, São Paulo confirmou um caso positivo da doença em cão da região do Butantã, na Zona Oeste da capital paulista. A notificação foi feita pelo Instituto Pasteur no dia 1º de setembro. O cão morreu. A Secretaria de Saúde do município investiga o caso.


Fonte: Departamento de Comunicação/PMSS

Foto: Divulgação/PMSS

Comments


bottom of page