top of page

Casa Caiçara de São Sebastião estará aberta para visitação durante todo o mês de janeiro



Durante todos os dias do mês de janeiro, a Casa Caiçara localizada no Complexo Turístico da Rua da Praia, no Centro Histórico, estará de portas abertas para visitação, a partir das 9h. Das 17h às 21h, os visitantes poderão degustar o melhor da culinária local, como o tradicional café com garapa.


A Casa Caiçara tornou-se um ponto de encontro na cidade, fazendo com que munícipes relembrem os tempos antigos, e também que turistas conheçam um pedacinho da nossa cultura tradicional. De acordo com a Fundação Educacional e Cultura “Deodato Sant’Anna” (Fundass), o local recebe milhares de turistas durante o ano, vindos de diversos estados brasileiros e também países como Argentina, Portugal, Itália e Austrália.

Sobre a arquitetura da Casa Caiçara

Construída nos mesmos moldes das casas caiçaras do século passado e feitas com matéria prima encontrada na região. As paredes eram formadas de estacas fincadas perpendicularmente na terra, entrelaçado de ramos de arvores e rebocadas de barro por dentro e por fora. A técnica realizada com o barro jogado e apertado sobre a trama, trabalho esse que se fazia apenas com as mãos, sem auxílio de qualquer ferramenta e a cobertura recebia o emprego de fibras de coqueiros.


Os trabalhos de amassar o barro e barrear a casa, eram acompanhados por cânticos caiçaras que balizavam os movimentos. Os sopapos na parede, acompanhavam o ritmo e facilitavam o processo pois o trabalho tinha que ser sincronizado.


Com a instalação de olarias, as coberturas passaram a receber telhas cerâmicas capa-e-canal e as fibras vegetais permaneceram apenas nos ranchos de pesca, nos abrigos e em pontas de caça.


Já a captação de barro e o corte de madeira, baseavam-se em conhecimentos empíricos ligados às fases da lua. As madeiras eram extraídas em noites frias de lua crescente para que se conservassem mais e só eram cortadas no início da lua nova e por fim, deixadas no local por um tempo para murcharem.


Fonte: Departamento de Comunicação/PMSS

Foto: Divulgação/PMSS

Comments


bottom of page