top of page

Caraguatatuba continua em estado de alerta para infestação do mosquito Aedes aegypti


A Prefeitura de Caraguatatuba, através do Centro de Controle de Zoonoses (CCZ) realizou a terceira Avaliação de Densidade Larvária (ADL) deste ano. O índice obtido foi de 2,2% para infestação do mosquito Aedes aegypti, transmissor da dengue, Zika e Chikungunya, mantendo o município em estado de alerta.


Durante o mês de julho foram vistoriados 2.324 imóveis em todo município. Se comparado com a última ADL houve um aumento quando registrou 1,7% no mês de abril.


Segundo o CCZ, a área ‘6’ que contempla os bairros: Pegorelli, Travessão, Perequê-Mirim e Barranco Alto registrou ADL mais alta com taxa de 2,98% ainda em alerta. Os trabalhos de aplicação de inseticida (bloqueio mecânico) estão sendo intensificados nesta região.


Segundo o Ministério da Saúde, quando o índice obtido é menor que 1,0% o resultado é satisfatório e acima de 4,0% é considerado alto risco.


A ADL é uma ação onde os agentes do CCZ vistoriam imóveis e coletam amostras em possíveis criadouros do mosquito Aedes aegypti para medir a infestação da dengue nos bairros. A partir disso é possível ter um panorama da situação no município. Durante o ano são realizadas quatro avaliações, a próxima será no mês de outubro.


“É importante que a população continue com os cuidados dentro de casa, mantendo limpo qualquer criadouro que possa acumular água limpa. A atenção é primordial!”, reforça o coordenador das equipes de controle da dengue, Ricardo Fernandes.


Segundo a Secretaria de Saúde, a cidade registrou até o momento, 492 casos positivos de dengue e nenhum óbito. Caso haja suspeita de focos do mosquito em seu bairro ligue no Disque Dengue, nos telefones: (12) 3887-6888 ou 156.


Fonte: Secretaria de Comunicação/PMC

Foto: DIvulgação/PMC

bottom of page