top of page

Bertioga: Trilha de ecoturismo recebe pontes para oferecer acessibilidade aos visitantes


A Trilha da Torre 47, localizada em Bertioga, recebe construção de novas pontes, para oferecer acessibilidade aos turistas e visitantes. Os serviços aconteceram nesse sábado (23), e foram realizados pelos condutores de turismo das associações bertioguenses, com apoio da Prefeitura e com verba do Funbea (Fundo Brasileiro de Educação Ambiental).


De acordo com o chefe de Ecoturismo de Bertioga, Aluízio Durço, essa ação é voltada para a melhoria da infraestrutura das trilhas dentro das áreas de conservação em Bertioga, com o objetivo de aumentar a qualidade da prestação dos serviços de Ecoturismo.


Antes de iniciar a instalação das pontes, profissionais identificaram os pontos necessários. Ainda segundo Durço, a Secretaria de Turismo e Cultura está auxiliando as associações, que são autorizadas pela Fundação Florestal na estruturação de pontes e pinguelas [pequenas pontes de madeira].


Trilha da Torre 47


O acesso a esta trilha é feito pela travessia da Ponte da Banana sobre o Rio Jaguareguava. O trajeto passa em meio a vegetação preservada de Mata Atlântica, onde é possível contemplar diferentes ecossistemas, realizar práticas de fotografia da natureza e observação de aves, além de opções de lazer em belas cachoeiras e piscinas naturais.


A trilha de dificuldade média a alta deve ser feita obrigatoriamente com a condução por monitores cadastrados pela Prefeitura e pelo Parques Estaduais Restinga de Bertioga. O percurso tem 9 km ida e volta, com duração de aproximadamente 5 a 6 horas.


As visitas podem ser agendadas pela Associação Bertioguense de Ecoturismo (ABECO), por meio do e-mail: abecotur@gmail.com ou whatsapp (13)99728-9614 ou pela rede social Instagram: @abecotur. O contato também pode ser feito com a Associação de Monitores Locais de Bertioga (AMOLB), através e-mail: amolb.bertioga@gmail.com ou whatsapp (13)99693-7598 ou pela rede social Instagram: @monitores.bertioga.


Parque Estadual Restinga de Bertioga


O Parque Estadual Restinga de Bertioga tem como objetivo a proteção da biodiversidade, dos recursos hídricos e do corredor biológico entre os ambientes marinho-costeiro, a restinga e a Serra do Mar.


Possui as fitofisionomias [vegetação] do litoral paulista, com destaque para: manguezal, restinga e floresta ombrófila densa de Terras Baixas. Abrange 98% dos remanescentes de mata de restinga da Baixada Santista.


O local apresenta 44 espécies vegetacionais ameaçadas de extinção e abriga 53 espécies de bromélias – 1/3 das espécies de todo o estado. Na avifauna mais de 500 espécies de aves, há nove espécies de aves, 14 de répteis e anfíbios e seis de mamíferos que estão sob algum grau de ameaça.


Fonte: Assessoria de Comunicação/PMB

Foto: Divulgação/PMB

Comments


bottom of page