top of page

Bertioga participará de formação da Unesco sobre o meio ambiente


Com o objetivo de compartilhar experiências e construir as capacidades de adaptação às mudanças climáticas, alcançando o desenvolvimento sustentável, representantes da Prefeitura de Bertioga participarão do 8º Curso de Formação da Unesco para o World Network of Island and Coastal Biosphere Reserves (WNICBR), ou Rede Mundial de Reservas da Biosfera Insulares e Costeiras, em Jeju Island, Coreia do Sul. A ação ocorrerá entre 27 e 29 de junho. A viagem, organizada pela Unesco, abordará a restauração ecológica, a adaptação às alterações climáticas e desenvolvimento sustentável em reservas da biosfera insulares e costeiras; e política de gestão e planeamento de reservas da biosfera. A Diretora do Departamento de Licenciamento Ambiental, Noelle Farias de Aquino, reforçou a importância de debater sobre as reservas da biosfera insulares e costeiras, que enfrentam questões comuns sobre mudanças climáticas em relação ao alcance do desenvolvimento sustentável. Bertioga estará representando a Reserva da Biosfera do Cinturão Verde da Cidade de São Paulo (RBCV), após a indicação da conselheira do RBCV, Yara Maria Chagas de Carvalho. A reserva encerra 78 municípios nas Regiões Metropolitanas de São Paulo e da Baixada Santista e é caracterizada por uma das maiores concentrações populacionais do mundo e um dos maiores polos econômicos da América Latina, onde o alto grau de atividades humanas impacta e pressiona constantemente seus ecossistemas. Reserva da Biosfera do Cinturão Verde da Cidade de São Paulo A RBCV, conforme diretrizes do Programa MAB - UNESCO, tem como principal missão incentivar e promover a conservação ambiental, o desenvolvimento sustentável e a difusão do conhecimento tradicional e cientifico. Os ecossistemas existentes (Cinturão Verde) em seu território são diretamente responsáveis pelo fornecimento de serviços ambientais essenciais à saúde e bem-estar de uma população superior a 25 milhões de habitantes, tais como: suporte geológico e da biodiversidade; provisão de água, alimentos produtos florestais, recursos genéticos; regulação da qualidade do ar, do clima, da erosão, de doenças e pragas, de ameaças naturais, regulação hídrica, polinização; além de serviços culturais como recreação e turismo, valores estéticos, espirituais e religiosos.


Fonte: Assessoria de Comunicação/PMB

Foto: Divulgação/PMB


Comments


bottom of page