top of page

Aulas de tiro com arco serão incrementadas com novos equipamentos em Ubatuba



A Secretaria de Educação de Ubatuba adquiriu vários equipamentos de “Tiro com Arco” para serem utilizados nas aulas que atendem os estudantes da Rede Municipal de Ensino que participam da modalidade.


As aulas são ministradas pelo professor de Educação Física, Juan Ricardo Feindt Urrejola, e o projeto é uma parceria com a Secretaria de Esportes e Lazer da Prefeitura de Ubatuba. Foram adquiridos materiais como corda para arco de diversos tamanhos, alvos, flechas, lâminas, punho, puxador de flechas, tripé magnético e kit de arcos recurvos, totalizando um investimento de R$ 13 mil.


As aulas começaram como um projeto de reforço escolar de matemática, implantado antes da pandemia, nas unidades EM Marina Salete, EM Altimira Silva Abirached e EM Honor Figueira. Em 2021, a Secretaria de Esportes cedeu o espaço no galpão da Piscina Municipal, antigo local de Malha e Bocha, para a realização de aulas no contraturno – o que as possibilita a prática, independente do clima (chuva), e ainda conta com banheiros acessíveis e segurança.


“Iniciamos treinando algumas crianças formadoras, que já estavam realizando o trabalho e começamos a trazer os alunos para esse local, que está muito bem montado e seguro. Aí o trabalho se desenvolveu juntamente com a matemática, voltando ao seu objetivo inicial”, explicou o professor.


A iniciativa visa estabelecer a educação da matemática com as crianças e desenvolver também o lado esportivo que, apesar de ser uma modalidade relativamente nova, tem atraído a atenção dos estudantes.


“O trabalho vai desde a montagem do equipamento, que exige concentração e organização. Paralelo a isso, tem a contagem de pontos, eles aprendem a questão de ângulos, a trabalhar o espaço, a metragem. Muitos equipamentos trabalham a calibragem em libras e a relação entre libra e quilo como unidades de medida. Daí pra frente, trabalhamos a imaginação deles em cima do esporte”, comentou Urrejola.


Quem pode participar

Atualmente, são atendidos cerca de 70 alunos pela iniciativa e o objetivo é que esse numero aumente, com uma projeção de 100 para 2023.


“Esse aumento vai depender da conclusão da Reforma do Estádio Municipal Ciccilo Matarazzo, local onde as crianças terão um espaço ainda melhor para a prática. Será um grande ganho, pois além de ampliar o atendimento, as crianças que já estão em fase de competição poderão começar a atirar com a distância de 30 metros”, comemorou o coordenador de Educação Física Escolar, Fábio Campana.


Podem participar alunos, convencionais ou com deficiência, que estejam regularmente matriculados na Rede Municipal de Ensino e se enquadrem à prática de treinamentos de melhoria das suas condições físicas após avaliações funcionais classificatórias.


Fonte e foto: Secretaria de Comunicação/PMU

bottom of page